[the_ad_group id="16401"]
Relacionamento

Problemas com a sogra? Veja como melhorar essa relação

Por Redação Doutíssima 28/04/2015

Quem nunca ouviu a frase “Feliz foi Adão, que não teve sogra”? É, não é de duvidar que essa má fama possa ter vindo há muitos anos. O fato é que desentendimentos delas com noras e genros está em nossa cultura há tanto tempo que é quase impossível detalhar a origem desse estereótipo.

 

Independente da relação de amores ou espinhos, em 28 de abril se comemora o Dia da Sogra, e ela precisa de um abraço. O dia foi instituído, segundo uma lenda antiga, em 1957, quando um trabalhador britânico criou um zoológico em sua casa e, por não conseguir pronunciar o nome da cobra sucuri, nomeou-a com esse termo.

sogra

Escutar e manter diálogo claro podem melhorar relacionamento com a mãe do cônjuge. Foto:iStock, Getty Images

O Presidente Jânio Quadros, na época, convidou os funcionários de seu governo para um café da manhã num 28 de abril, e disse que poderiam trazer as esposas e as mães delas. O trabalhador britânico levou então a esposa e a cobra. O caso virou motivo de piada, e desde então esse passou a ser o Dia da Sogra.

Bom relacionamento com a sogra

Esse preconceito natural gerado a partir da figura da mãe do nosso cônjuge pode, entretanto, ir além das piadas sem maldade das festas de família e acabar, quando não há entendimento ou controle, arruinando uma relação.

São necessárias concessões em nome da relação dos filhos e suas esposas ou filhas e esposos. Se há conflitos, são necessários esforços bilaterais para reduzir o estresse e manter a privacidade do casal.

Sogra chega às pesquisas

De tanto ser criticada e mal vista, a sogra acabou virando objeto de estudo. Pesquisas vêm tentando entender essa relação. E os pesquisadores têm descoberto que quem mais tem a reclamar são as noras.

Entre 1985 e 2008, pesquisadores da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, analisaram 49 esposas, 40 maridos, 49 mães de cônjuges e 18 sogros. O resultado (que virou o livro What do you want from me?, ou “O que você quer de mim?”) foi que elas reclamavam mais das mães de cônjuges (60%), e não eles (15%).

Em 2012, cerca de duas mil mulheres responderam à pesquisa de um site britânico, e acusaram as mães dos cônjuges de criticarem, na frente do parceiro e dos filhos, suas habilidades como mãe. Quase um terço das pesquisadas disse que a sogra fazia elas se sentirem como se não fossem merecedoras do marido.

Como melhorar a relação

Se a relação com a mãe do seu cônjuge é o seu problema, aproveite essas dicas que separamos para você:

1. Escute

Escute mais do que intervenha. Evite julgar, apenas escute o que ela tem a dizer.

2. Poder

Bater de frente só piora as coisas. Deixe ela pensar que tem poder sobre a relação. Ela precisa disso.

3. Positividade

Enxergue nela apenas os lados positivos. Faça um esforço, concentre-se. Deve existir alguma coisa boa nela.

4. Desarme-se

Seja menos preconceituosa, ela pode ser uma mãezona para você também. Permita que ela lhe conquiste.

5. Diálogo

Mantenha um diálogo aberto com o seu cônjuge. Assim fica mais fácil ignorar as investidas dela.

6. Seja clara

Deixe claro para ela que vocês têm regras específicas na educação de seus filhos e que precisam ser seguidas.

7. Companheirismo

Façam valer a condição de casal. Não é “a fulana não gosta”, precisa ser “nós não gostamos…”, afinal são um casal.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]