Usar lubrificante é uma ótima alternativa para aumentar o prazer durante a relação sexual. De acordo com uma pesquisa conduzida pela Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, a maior parte das mulheres acredita que o uso do produto contribui para maiores níveis de satisfação durante o sexo.

 

Entretanto, antes de usá-lo no momento da relação, existe uma série de informações importantes que você precisa saber.

lubrificante
Produto para evitar atrito entre pênis e vagina pode deixar o sexo mais prazeroso. Foto:iStock, Getty Images

Por que o lubrificante aumenta o prazer sexual?

O produto, em geral, é uma substância colocada para diminuir o atrito entre duas coisas ou superfícies. Assim, no caso da relação sexual, ele serve para diminuir o atrito entre o pênis e a vagina e facilitar a penetração – tornando o sexo mais divertido e sensual.

 

Uma pesquisa realizada pelo Center of Sexual Health Promotion (CSHP), nos Estados Unidos, entrevistou 2.453 mulheres e confirmou essa impressão. Para 65,5% das mulheres, em 70% das relações que mantiveram, o uso do lubrificante tornou o ato sexual mais prazeroso e confortável.

 

Lubrificante: conheça os tipos

Embora o mercado esteja cheio de marcas, existem basicamente três tipos. Eles diferenciam-se em razão do ingrediente básico em sua composição e também por suas características particulares. Confira abaixo.

 

1. Lubrificante à base de água

É o mais comum, já que o uso é seguro quando combinado com camisinhas de látex e brinquedos sexuais, por exemplo. Ainda que alguns contenham substâncias como a glicerina, capaz de causar infecções por fungos, eles são desenvolvidos para serem antialérgicos e fáceis de limpar.

É preciso observar, porém, que em razão de sua fórmula, eles secam rapidamente – o que, dependendo do caso, pode ser um inconveniente.

 

2. Produto à base de silicone

Ele dura mais tempo do que os produtos à base de água, mas em compensação não pode ser usado com acessórios sexuais feitos à base de silicone – quando os acessórios não são feitos desse material, o uso é liberado.

 

3. Lubrificante à base de óleo

Normalmente, esse tipo é feito com vaselina ou óleo de vitamina E – e nesse último caso isso pode ser um problema, já que muitos são alérgicos a ele.

Além disso, seu uso não é recomendado em conjunto com camisinhas de látex ou brinquedos de borracha, que podem romper-se com o atrito. Por fim, ele faz bastante sujeira e é um tanto quanto difícil de limpar.

 

Há benefícios adicionais no uso do produto?

Muitas mulheres não conseguem produzir a lubrificação natural a partir da vagina, tornando o ato sexual dolorido e com maiores riscos de ocorrência de feridas e machucados. Por isso, quando as mulheres carregam esse problema, os especialistas indicam o uso do lubrificante para resolvê-lo.

 

Vale lembrar que, se você não está em um relacionamento monogâmico, essa é uma recomendação que deve seguir à risca. É que o aumento de machucados na região vaginal aumenta consideravelmente as chances de contrair doenças sexualmente transmissíveis, inclusive o HIV.

 

Desde que a escolha seja feita corretamente, não existem maiores dificuldades para o uso do produto. É possível aplicar diretamente na região genital da mulher ou do homem.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


DEIXE UMA RESPOSTA