Quando se fala com jovens sobre seus sonhos, o que mais se destaca nesses desejos é morar no exterior. A oportunidade de independência, aprimorar um idioma e conhecer novas culturas é um prato cheio para jovens que querem explorar novas possibilidades.

Segundo dados do portal Brasileiros no Mundo, do Ministério das Relações Exteriores, em 2014 existiam um pouco mais de 3,1 milhões de brasileiros morando no exterior. Esse levantamento foi realizado a partir de embaixadas do Brasil em cada país.

morar no exterior
Morar fora do seu país de origem é desafiador, mas proporciona novas experiências. Foto: iStock, Getty Images

Os principais destinos escolhidos são os Estados Unidos com 1,3 milhão de brasileiros; Paraguai com 349,8 mil; Japão com 179,6 mil; Portugal com 166,7 mil; Espanha com 128,6 mil; e Reino Unido com 120 mil.

O que ninguém te fala sobre morar no exterior

1. Língua

morar no exterior
Ao decidir morar fora do seu país de origem, saiba que a língua é aprendida na prática. Foto: Shutterstock

Só é possível descobrir se a pessoa conhece um idioma na prática. Pode ser que tenha mais facilidade para entender do que para falar, mas tudo se desenvolve com o tempo.

2. Saudade

morar no exterior
Ficar longe de casa e dos familiares é um fator que gera saudade em quem mora fora. Foto: Shutterstock

A saudade de casa é o mais difícil de morar no exterior. Izadora Bueno, que passou seis meses morando no Vale da Aosta, no norte da Itália, diz que sentiu saudade de tudo, até das pequenas coisas.

Mas existem meios de se comunicar com a família durante todo o tempo. Izadora ainda completa que achou melhor não utilizar o Skype, para ser mais fácil o desapego.

3. Insegurança

morar no exterior
Por mais que os novos desafios gerem insegurança, saiba que é preciso contorná-los. Foto: Shutterstock

A vontade de voltar para casa vai surgir, isso todo mundo precisa se preparar para enfrentar. Percalços vão aparecer no percurso. Por isso, é preciso ser persistente no sonho de morar no exterior.

A distância dos amigos e da família é o maior fator para a vontade de voltar para o Brasil, mas quando a experiência acabar, eles vão continuar lá na volta para casa.

4. Experiências

morar no exterior
Morar longe dos pais faz com que as pessoas tenham que pensar e decidir por elas mesmas. Foto: Shutterstock

Mesmo que se sinta inseguro ou pense em voltar para casa, a experiência é para vida toda. A independência que se adquire ao morar no exterior é uma grande conquista. Conhecer lugares novos e pessoas diferentes será sempre uma ótima oportunidade.

5. Mudanças

morar no exterior
Ao viver em outro país, é preciso respeitar e se adequar aos costumes e hábitos do local. Foto: Shutterstock

Viagens acrescentam uma bagagem muito saudável para quem conhece novos lugares. As mudanças que surgem como pessoa e em relação ao que os cerca é clara. Izadora conta que sua maior mudança foi ver o quanto aprendeu a valorizar os detalhes de cada momento. A rotina se torna algo muito valioso.

Outra mudança que poucas pessoas falam é em relação à educação que se desenvolve. Lá fora, o transporte público, por exemplo, é muito respeitado e querendo ou não, você está seguindo leis e regras que no Brasil são pouco seguidas.

Comparações quando se vai morar no exterior

As comparações entre o novo país e o Brasil irão surgir. Grande parte das pessoas que vão morar no exterior desenvolvem um senso crítico forte em relação aos problemas da terra natal.

De certa forma, começa um confronto de dois mundos diferentes e é possível enxergar o que cada um poderia ser diferente, melhor ou pior.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


DEIXE UMA RESPOSTA