O cansaço muscular é percebido pela perda da capacidade de fazer força. Aos poucos, essa sensação vai tomando conta e, se não resolvida, pode dificultar até tarefas simples do dia a dia.

Um estudo publicado no Journal of Physiology afirma que a fraqueza e o declínio da capacidade muscular ocorrem quando um estímulo ultrapassa a capacidade de força. E quando um músculo específico entra em fadiga, ele pode afetar e reduzir o desempenho dos outros.

cansaço muscular istock getty images doutíssima
Cansaço muscular dificulta tarefas e pode ou não vir acompanhado de dor. Foto: iStock, Getty Images

Entenda o cansaço muscular

Você chega um dia na academia e começa a fazer seus exercícios. No começo parece um pouco difícil, mas em poucos minutos parece que o seu corpo não responde mais e que o esforço está exigindo mais do que vocês está acostumado.

Esse é o cansaço muscular, que pode ou não vir acompanhado de dor. Ele é muito mais comum no grupo de não atletas do que entre quem vive do esporte. Sua maior causa é o esforço exagerado sem descanso.

O cansaço muscular é um sinal de alerta e você precisa ouvi-lo. Seu ritmo de vida e a frequência de treinos e atividades que exigem esforço físico não estão permitindo a recuperação completa das fibras musculares.

Segundo um artigo publicado na Revista de Educação Física da Universidade Estadual Paulista (Unesp), o acompanhamento constante de um educador físico na realização de treinos, musculação e outros exercícios intensos evita o cansaço muscular. Os profissionais entendem os limites físicos e reconhecem os sinais de esforço em excesso.

O Conselho Federal de Educação física ressalta a necessidade da orientação de um profissional da área tanto para evitar que os músculos entrem em fadiga quanto para reduzir os riscos de lesões.

Como se recuperar do cansaço

Se você percebeu que não consegue mais levantar aquele peso ou até alguma atividade do cotidiano se tornou difícil, está na hora de rever seu programa de treino. Quando há cansaço muscular ou vocês está passando muito tempo realizando as atividades ou está forçando a barra com pesos além da sua capacidade.

O primeiro passo para a recuperação é o descanso. Fique longe de exercícios por pelo menos dois dias. Converse com seu personal trainer ou o professor da academia e explique o que está acontecendo e como deve proceder.

Além de ajustar seu treino e pegar mais leve, você precisa entender que o descanso é fundamental para a recuperação do tecido muscular. Não é indicado malhar os mesmos membro dois dias seguidos para não provocar problemas.

O descanso permite que o organismo trabalhe em equilíbrio para associar o estímulo dos exercícios e promover a queima de gordura e o aumento da massa muscular através da reposição de substâncias essenciais.

Sem o repouso você também não recupera a energia necessária para no outro dia ou depois conseguir realizar bem os exercícios. Se o seu objetivo é ficar com músculos torneador e bem definidos, o lema “devagar se vai ao longe” precisa estar sempre presente.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


DEIXE UMA RESPOSTA