[the_ad_group id="16401"]
Clínica Geral > Qualidade de vida > Saúde

Veja dicas para enfrentar os excessos da TPM

Por Redação Doutíssima 06/05/2013

A Tensão Pré-Menstrual, a famosa TPM, não é mito e nem exagero do público feminino. Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), cerca de 20 a 30% das mulheres apresentam sintomas pré-menstruais, mas 5% delas sofrem com eles a ponto de terem a vida afetada significativamente.

O que causa a TPM

Um turbilhão de mudanças no corpo da mulher acontece todos os dias por conta dos hormônios que compõem o ciclo menstrual. A “tensão” da TPM ocorre quando há o desequilíbrio entre os hormônios progesterona e estrogênio.

tpm

Alterações hormonais na TPM causam série de sintomas desagradáveis. Fotos: Shutterstock

No primeiro dia do seu ciclo, os hormônios estão em baixa, o que leva ao sangramento. À medida em que os dias vão passando, os níveis dessa substância vão aumentando. Esse aumento pode afetar, inclusive, a produção de serotonina. É aí que você começa a se sentir bem, feliz, otimista e muito atraente.

Na segunda semana, sua sensualidade está em alta. E, se começar a prestar atenção, vai perceber que até o sexo realizado nesse período é mais intenso e prazeroso.

Porém, é na terceira semana, que os hormônios estão em festa. O estrogênio diminui, mas a progesterona aumenta. Na semana seguinte, todos estão em baixa e daí não tem jeito: você se sente mal física e psicologicamente. É a TPM dando sinais.

Como se não bastasse a alteração de humor, o corpo fica inchado e você fica mais ansiosa. Dois fatores que podem contribuir para que o ponteiro da balança saia do lugar e avance um pouquinho.

Como se livrar da TPM intensa

A TPM não acontece da mesma forma para todas as mulheres. Algumas ficam inchadas, com dor de cabeça e até a pele se manifesta com acne e oleosidade. Porém, para 5% das mulheres, esses sintomas vão além do simples desconforto.

Essas sofrem da chamada desordem disfórica pré-menstrual grave. A tensão intensa pode ser genética, o que agrava a situação. Mas, sabendo disso, é mais fácil de tratar e de aliviar os sintomas com passos simples que melhoram a qualidade de vida.

1. Consuma gordura saudável

tpm 

Essa dica é deliciosamente simples. Isso porque, quando você aumenta o consumo de gordura saudável, como o salmão (muito presente na culinária japonesa) e abacates, esses podem estabilizar os hormônios e ajudar a reduzir os sintomas.

2. Fique longe da soja e do leite

tpm 

A soja e o leite já provaram ser saudáveis em diversas ocasiões. Porém, nesse caso, fugir deles é o melhor conselho nesses dias turbulentos. O motivo é simples: ambos contêm propriedades que potencializam o hormônio estrogênio, o que pode agravar os sintomas da TPM.

3. Livre-se do álcool e do açúcar

tpm 

Não precisa parar de consumir, porém diminua ao máximo essas substâncias, que mexem demais com os hormônios, inclusive os alimentos processados. Se mantiver uma dieta equilibrada durante todo o mês, as chances de ter uma TPM em excesso será mínima.

4. Durma bem e relaxe

tpm 

Ter uma boa noite de sono faz milagres pela sua saúde. Relaxar, e diminuir os níveis de estresse, ajuda a amenizar os agravos desse período. O estresse também pode bagunçar os hormônios.

O bom sono melhora o humor. Enquanto você dorme, substâncias que ajudam até na perda de peso são liberadas. Entã,o faça do sono uma terapia e enfrente esses dias de bem com a vida.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]