Guia do Sexo Anal

Sexo anal sem dor: veja as melhores dicas para não sofrer

Por Redação Doutíssima 04/11/2014

Ao contrário dos homens, que ficam muito excitados com a ideia de ver sua amada de quatro, a maioria das mulheres não se anima muito quando o assunto é sexo anal. O motivo é a crença de que essa modalidade causa apenas dor. A verdade é que, assim com tudo na vida, isso é só uma questão de prática e aprimoramento. Confira as principais dicas para você fazer um sexo anal sem dor e prazeroso.

Sexo anal sem dor

Com alguns cuidados, é possível praticar sexo anal sem dor. Foto: iStock, Getty Images

Como praticar sexo anal sem dor

1. Masturbação

Um bom começo para perder o medo e descobrir o sexo anal sem dor é a masturbação. Comece aplicando lubrificante no seu dedo indicador e médio. Suavemente o empurre no ânus, em uma posição relaxada, em que os pés estejam flexionados o mais próximos ao bumbum possível. Isso facilitará a penetração do pênis. Alguns brinquedos podem ser usados para a mesma finalidade.

 

2. Lubrificação

Sexo anal sem dor exige o uso de lubrificante, uma vez que, ao contrário da vagina, o ânus não produz lubrificação natural. Numa primeira vez, é indicado o lubrificante à base de água, para garantir que uma reação alérgica não aconteça. Caso vocês não tenham um lubrificante à mão, vale o uso de manteiga ou óleo de amêndoas.

 

3. Ritmo

É essencial que seu parceiro não seja muito apressado e não vá com muita força na penetração anal, principalmente nas suas primeiras vezes, ou você pode acabar com dores e até pequenas fissuras no ânus e região. Ele deve fazer movimentos lentos e ritmados, permitindo que seus músculos relaxem e o orifício do ânus se alargue naturalmente.

 

4. Comunicação

Para superar as preocupações e ter um sexo anal sem dor, a mulher precisa saber que seu parceiro não forçará algo que ela não queira. Nesse caso a confiança e a comunicação devem vir antes e durante o ato. Conversem sobre isso para preparar o terreno e mantenham o contato durante o sexo. Ele deve permitir que você mantenha o controle da situação, acatando quando você pedir para parar ou acelerar.

 

5. Proteção

Ter a certeza de que a chance de se contrair uma DST é nula ajuda qualquer um a relaxar e curtir o momento. No sexo anal não é diferente, e a camisinha é essencial, até mesmo porque as chances de contaminação são maiores. Isso acontece devido as pequenas fissuras que o pênis pode causar no ânus e região. A proteção também facilitará a penetração e evitará qualquer sujeira no pênis.

 

6. Higiene

Evitar infecções desnecessárias é essencial para quem pratica sexo anal sempre que possível. Para isso, nunca penetre a vagina logo depois do ânus, a não ser que você troque a camisinha. Lavar o pênis com água e sabão também é uma boa dica. As bactérias presentes no ânus podem causar inflamações bem desagradáveis.

 

7. Preliminares

Assim como no sexo vaginal, as preliminares são muito importantes para um sexo anal sem dor e com muito prazer. Uma boa forma da mulher estar mais relaxada e apta a receber a penetração anal é já ter tido um orgasmo, por exemplo. Quem sabe vocês começam pela vagina, então? Dessa maneira também não haveria problemas de continuar com a mesma camisinha.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros