Remédios Caseiros

Aprenda a fazer remédios caseiros para evitar a perda de memória

Por Redação Doutíssima 18/11/2014

Se você está com problemas para lembrar onde deixou as chaves do carro ou esqueceu de um compromisso importante, a sua memória pode estar te deixando na mão. Mas se você ainda não chegou nessa situação, ainda é tempo de incluir na sua rotina remédios naturais que ajudam a evitar a perda de memória.

perda-de-memória

Previna a perda de memória com remédios caseiros e naturais. Foto: Shutterstock

O que pode causar a perda de memória

A memória fraca pode ser bastante frustrante na vida cotidiana, já que precisamos dela na maior parte do tempo para as nossas inúmeras atividades durante o dia. Esse tipo de problema é uma queixa bastante comum, especialmente com o aumento da idade.

Vários fatores além do envelhecimento podem contribuir para a perda de memória, como a privação do sono, estresse, depressão, deficiências nutricionais (especialmente vitaminas do complexo B), disfunção da tireoide, consumo de álcool, tabagismo e uso de certos medicamentos.

Doenças como o Alzheimer também podem causar, além de outros sintomas, a perda de memória. Por isso, é sempre bom buscar um especialista quando a memória falha frequentemente. Se você quiser se prevenir, existem muitas maneiras de ajudar a nossa mente, seja para prevenir ou tratar a perda de memória.Conheça os melhores remédios caseiros para esse fim.

Remédios caseiros que ajudam a evitar a perda de memória

Gingko Biloba

Há uma razão pela qual a gingko biloba é um dos mais populares medicamentos à base de plantas. Entre os seus muitos benefícios terapêuticos, o poder que se destaca é o de melhorar a memória. Estudos científicos mostram que esta planta pode auxiliar a memória e o pensamento das pessoas com doença de Alzheimer ou demência vascular, protegendo as células nervosas danificadas por esses transtornos.

Assim, é melhorada a aprendizagem, atividades diárias, comportamento social e são reduzidos os sentimentos de depressão. Por isso, consumir suplementos de gingko biloba é uma boa opção para evitar a perda de memória.

Alecrim

Esta erva é mais do que apenas uma planta aromática. O alecrim também pode ser usado para melhorar a memória, devido as suas propriedades antioxidantes que neutralizam os radicais livres. Um estudo revelou que quando o alecrim é usado na aromaterapia, pode reduzir os níveis de cortisol e, assim, a ansiedade.

Outro estudo verificou que o uso de alecrim, combinado com outros óleos essenciais, alivia o estresse, que é uma das causas da perda de memória. Por isso, você pode usar esta planta como um aromatizador natural para a sua casa.

Ginseng

O ginseng é tradicionalmente usado na medicina ayurvédica e chinesa como um potencializador de memória. Você também pode usá-lo em combinação com gingko biloba, mas o ginseng não deve ser tomado por um período muito longo de tempo – você deve usá-lo em ciclos.

Você deve tomar um suplemento desta erva durante duas ou três semanas, depois, faça uma pausa de três semanas e, em seguida, comece o uso novamente. Para a dosagem adequada, consulte o seu médico.

Chá verde

Assim como a gingko biloba e o alecrim, o chá verde sempre foi conhecido pelas suas propriedades antioxidantes. E não é só isso. Pesquisas afirmam que o chá verde melhora várias funções cognitivas – em particular, a nossa memória.

Os resultados sugerem que o chá verde pode ser usado para ajudar a tratar a perda de memória causada por distúrbios psiquiátricos ou como parte da recuperação. Por isso, se você quer evitar o esquecimento, inclua duas xícaras de chá verde durante o dia.


Sites parceiros