Esporte

Queime calorias e trabalhe a postura com o jazz fitness

Por Redação Doutíssima 21/11/2014

Com muitos princípios de movimentos herdados do ballet clássico, o jazz surgiu nos Estados Unidos e se diferencia por não seguir o erudito, mas sim uma linha de dança popular. Acredita-se até que a sua criação tenha sido em paralelo com a música jazz.

Mas foi a partir dos anos 50 que o ritmo começou a fazer sucesso em musicais. As suas influências até hoje são vistas em espetáculos famosos, como os da Brodway. E o ritmo se reinventou novamente. Agora ganhou uma versão para quem deseja entrar em forma e melhorar a postura, que é o jazz fitness.

jazz-fitness

Exercícios usam a música para você manter a forma e a beleza. Foto: iStock, Getty Images

Jazz fitness trabalha coordenação e agilidade

Além de ser uma forma de expressão artística, a prática desta dança exige força, coordenação motora, flexibilidade e agilidade, e o resultado são os quilos a menos registrados na balança.

Isso mesmo! Algumas escolas e academias já apostam no jazz fitness como uma nova modalidade de treino para quem deseja emagrecer e ganhar condicionamento físico.

E o melhor é que você faz tudo isto embalada por músicas que foram hits dos anos 80 e 90, quando o jazz invadiu o Brasil com filmes como Flashdance. Se não viu este clássico, fica a dica para se inspirar!

A primeira versão de dança fitness surgiu com o ballet, desenvolvido no Brasil pela bailarina Betina Dantas. Da mesma forma e propondo os mesmos benefícios, também adaptado por Betina, o jazz fitness chega como uma nova opção para quem deseja entrar em forma.

As aulas contam com movimentos delicados, que exigem força e muitas repetições, os chamados anaeróbicos, misturados com movimentos rápidos e aeróbicos. Para as alunas em nível mais avançado, uma aula intensa de jazz fitness pode garantir a queima de 750 calorias.

Postura é trabalhada no jazz fitness

Assim como outras modalidades de dança, o jazz fitness também privilegia a melhora na postura. Os exercícios de alongamento e flexibilidade, e as atividades que necessitam da coluna bem ereta, vão melhorando a postura, mesmo fora da aula, sendo um dos seus grandes benefícios.

A criadora da modalidade afirma que, ao corrigir a postura, a pessoa já vai ter uma ideia de que emagreceu, porque a má postura deforma o corpo.

Um dos principais objetivos dessa versão do jazz é ajudar a aluna a conquistar um corpo definido, bem alongado, mantendo-o delicado, sem uma definição muscular excessiva como pode ocorrer puxando muito peso na academia.

Isso acontece porque o jazz fitness utiliza apenas o peso do corpo para fortalecer a musculatura. Com pouco tempo de prática é possível sentir os membros mais rígidos. A barriga sequinha também pode ser conquistada, pois a prática alia movimentos de força e aeróbicos, favorecendo a queima de gorduras localizadas.

E para quem pensa que não vai trabalhar as pernocas para o verão, as muitas séries de pliés, elevés e agachamentos na ponta dos pés apoiando-se na barra garantem pernas fortes e torneadas. Mesmo sendo uma aula de dança, é agitada, com movimentos intensos, e é preciso suar a camiseta para seguir os movimentos e acompanhar a aula.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros