Esporte

Stand up paddle é opção alternativa de exercício

Por Redação Doutíssima 29/11/2014

Com a proximidade do verão, homens e mulheres procuram se exercitar para entrar em forma e melhorar a própria saúde. No entanto, não é todo mundo que gosta ou tem determinação para trabalhar na academia. Por isso mesmo, o stand up paddle tem ganhado cada vez mais adeptos a cada ano.

stand-up-paddle

Esporte virou moda nos últimos anos e é muito praticado no verão. Foto: iStock, Getty Images

A atividade física, que une algumas características do surfe, do caiaque e da canoagem, trabalha praticamente todos os grupos musculares do corpo.

A grande vantagem deste esporte é que, durante a prática, é possível trabalhar panturrilhas, coxas, abdômen, bíceps e tríceps ao tempo de uma só remada, o que o torna um exercício bastante completo e uma boa opção tanto para quem quer complementar a academia quanto para quem quer adotá-lo como exercício único.

Stand up paddle surgiu na década de 60

O stand up paddle foi criado no começo da década de 60 no Hawaii e consiste em uma forma de surfar em pé, o que permite a prática sem conhecimento profissional ou experiência prévia por pessoas de qualquer idade, bem como atrair os praticantes que preferem ter visão ampla ao invés de correr riscos dentro do mar.

O esporte é geralmente praticado nas praias, dentro da água, com o auxílio de um remo, mas também é uma opção para quem passa o verão em lagoas e rios que tenham correnteza fraca.

Para manter o equilíbrio em cima da prancha, é preciso ficar com as pernas levemente flexionadas. No entanto, ao dar a remada, é necessário realizar um movimento de flexão, o que garante malhação para panturrilhas e quadríceps.

O abdômen e as pernas são importantes para manter o equilíbrio, sendo também exercitados no movimento corporal que o atleta faz ao remar, assim como os braços e as costas.

Stand up paddle favorece concentração

Além de fortalecer a musculatura, o stand up paddle é um ótimo exercício para a concentração, o equilíbrio e consciência corporal. O gasto calórico é de 500 calorias por cada hora de atividade realizada.

Embora não tenha pré-requisitos, é importante saber como praticar o esporte de forma segura. Para isto, é essencial fazer uso dos principais dispositivos de segurança que, neste caso, são a corda chamada leash para os pés e o colete salva-vidas, lembrando que há equipamentos específicos de acordo com o peso e a altura de cada pessoa praticante.

Resolvida a questão de segurança, o segundo item a ser verificado para a realização do stand up paddle é a previsão do tempo. Isto porque não é seguro remar sob a presença de ventos intensos ou sob a formação de tempo ruim.

O mesmo cuidado deve ser feito ao verificar o nível do mar e a correnteza no caso da prática em lagoas ou rios.

O exercício pode ser praticado fora do mar, principalmente por aqueles que vão ter o seu primeiro contato com o esporte radical pois, desta forma, é mais fácil de conseguir o equilíbrio sob a prancha.

Mas caso o primeiro contato com a modalidade seja no mar mesmo, busque uma praia tranquila, longe de banhistas, embarcações e veículos aquáticos motorizados.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros