[the_ad_group id="16401"]
Amor e Sexo

Gamofobia: como tratar o medo de casar

Por Redação Doutíssima 19/02/2015

O dicionário descreve a palavra gamofobia como “sf (gamo2+fobia) Medo psíquico de casar”. É doença, vejam só. E tem tratamento, assim como todas as outras patologias. Mas se o casal se conheceu, ficou, se apaixonou, e está namorando há anos, qual é o problema?

 

gamofobia

Reconhecido como doença, este medo tem tratamento e pode atingir os homens por diversos motivos. Foto: iStock, Getty Images

Porque ele trava quando se fala a palavra mágica? Será que ele não gosta de você? Será que o amor acabou e ele agora só quer brincar? Pode ser, mas pode também ser essa tal gamofobia.

Ele tem gamofobia, o que fazer?

 

A melhor coisa a fazer depois de identificar no seu namorado essa patologia, é buscar uma terapia. Especialistas avaliam que a gamofobia pode ser fruto de insegurança, medo de entrar na fase adulta, traumas causados por fracassos em relações anteriores ou separações na família, como dos pais, por exemplo.

Outro motivo que pode levar um homem a sofrer deste mal é o medo da perda da liberdade. O fato é que, segundo especialistas, será bastante difícil encontrar dois homens gamofóbicos pelo mesmo motivo.

O que você pode fazer é avaliar com atenção o seu amor e identificar com certeza se ele realmente é gamofóbico. Esta é a parte mais difícil, distinguir a doença do oportunismo. Procure então vestir-se de razão para conseguir ler os sinais que ele vai deixar para você.

Quem reconhece  problema e quer tratar esta doença merece todas as chances do mundo. Já o cara que foge até da terapia e segue a enrolar você, este merece um pé no traseiro. Neste artigo você vai encontrar algumas dicas que vão ajudá-la a identificar a patologia.

Como identificar a gamofobia

 

Palpitação, sensação de sufocamento e mal estar, sensação de quem pode morrer, as mãos ficam geladas, suadas, só de falar em casamento. Estas são as sensações que atingem a pessoa que sofre de gamofobia. É  a mesma da sensação de pânico por qualquer motivo.

Especialistas explicam que há um certo nervosismo quando o assunto é subir ao altar, até por que, neste momento, uma grande responsabilidade está sendo assumida. Entretanto, algumas pessoas passam mal de verdade só de ouvir falar em casamento. Os médicos contam que é um medo irracional, sem sentido, bem maior do que o medo normal de casar.

Alguns gamofóbicos não conseguem sequer ir ao casamento de outras pessoas. É por aí que você pode começar a distinguir quando é patologia ou não. Os sintomas podem se estender para fotos de casamentos, assuntos levantados numa roda de amigos ou até mesmo no momento de receber um convite.

Não vai ser difícil identificar. Faça alguns testes e observe o comportamento dele. Identificou os sintomas no comportamento do seu namorado? Ele tem gamofobia? Bem, não jogue o menino aos leões. Para tratar, vale remédios e psicoterapia, mas tem que haver uma aceitação da doença por parte da pessoa, e uma aceitação do tratamento também.

É aí que entra a sua parceria. Pense que existem diversos tipos de fobia: de altura, de dirigir, de multidões, de falar em público. E vá com calma com ele, afinal, pressionar pode piorar a situação.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]