Para quem gosta de praticar esportes radicais, fazer trilhas de moto ou bicicleta é uma ótima opção. Os trilheiros, além de uma alternativa divertida para o tempo livre, podem ter benefícios adicionais com a prática. Como em qualquer outro tipo de atividade radical, é preciso ter muitos cuidados com a segurança.

 

Trilheiros podem ter mais energia

É possível fazer trilhas de moto, bicicleta, jipe ou qualquer outro meio que você goste, mas alguns deles têm benefícios adicionais. Por exemplo, um estudo publicado na revista Psychotherapy and Psychosomatics indica que fazê-las de bicicleta fornece mais energia aos praticantes.

trilheiros-doutissima-shutterstock-GoBOb
Para quem gosta de aventura e adrenalina a aposta são as trilhas com jipes. Foto: iStock, Getty Images

Segundo o levantamento, praticar essa atividade aumenta os níveis de energia em até 20% e diminui os de fadiga em 65%.

 

Os pesquisadores explicam que isso acontece porque você acaba disparando a liberação de dopamina no cérebro, e isso faz os níveis de energia subirem.

O mais importante é que a pesquisa indica que não é preciso ser profissional para atingir esses benefícios: em um nível devagar a moderado, aproximadamente três vezes por semana, já é possível diminuir os níveis de fadiga.

 

Como começar a fazer trilha

Se você deseja começar, o mais indicado é procurar um clube de trilheiros próximo a você. Existem diversos espalhados pelo país, e adquirir a experiência deles é uma boa dica para começar de forma mais segura. Confira abaixo mais algumas questões importantes para começar:

 

1. Nunca ande sozinho

Fazer trilhas sozinho talvez não seja tão divertido quanto fazê-las em companhia de mais pessoas – com as quais você pode dividir a experiência e as paisagens.

Acontece que não é apenas pela curtição. Em grupo, a prática é muito mais segura, já que por mais cauteloso que você seja, sempre estará sujeito a algum acidente – e então terá alguém para prestar os primeiros socorros e chamar ajuda especializada. Caso mesmo assim prefira a solidão, arrisque-se solitariamente apenas depois de adquirir alguma experiência.

 

2. Compre uma moto usada

Se você optar por uma moto e não por uma bicicleta, então invista numa que já esteja usada. Lembre-se que você está recém começando nesse esporte e há boas chances de ela quebrar ou apresentar algum problema por mau uso.

Além disso, as motos feitas para trilheiros costumam ter uma boa vida útil, então é possível pesquisar bastante e comprar uma em bom estado – ainda já seja usada.

 

3. Equipamentos necessários

Não basta comprar uma moto e sair andando por aí. Lembre-se que nas trilhas, vários obstáculos podem se apresentar, como pedras, raízes, buracos etc. Por isso, é bom estar preparado.

Não tenha medo de gastar em calças compridas, capacete resistente, luvas, proteção para braços e tornozelos, botas, joelheiras e cotoveleiras – não é um gasto, e sim um investimento em segurança.

 

4. Faça aulas

Como acontece em todos os esportes, alguns fundamentos básicos devem ser aprendidos. E o melhor para isso é procurar uma escola especializada que irá passá-los didaticamente do que recorrer a algum amigo com alguma experiência no esporte – que provavelmente irá explicar alguns atalhos que nem sempre são a melhor forma de executar as coisas.

5. Respeite as regras

Há determinados parques que oferecem trilhas para os trilheiros. Caso você resolva se aventurar em um deles, é importante descobrir quais são as regras e respeitá-las. Elas servem não apenas para sua própria segurança, mas também para a das demais pessoas.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


DEIXE UMA RESPOSTA