Elegância é a palavra-chave quando pensamos em Coco Chanel e na forma como ela revolucionou o mundo da moda. Muitos não sabem, mas é por causa desse ícone dos anos 20 que as mulheres conquistaram mais liberdade na hora de se vestir e o cenário fashion, consequentemente, se tornou mais democrático.

O império Chanel, hoje associado ao estilista alemão Karl Lagerfeld, é resultado das significativas contribuições de madeimoiselle Gabrielle Bonheur Chanel, ou simplesmente Coco Chanel, para uma transformação nas ditaduras da moda. Francesa e de origem humilde, a estilista se tornou um símbolo da mulher independente e bem-sucedida.

coco-chanel-instagram-reproducao-doutissima
Estilista francesa Coco Chanel (esquerda) revolucionou as vestimentas femininas. Foto: Instagram, Reprodução

A revista americana Time elegeu Coco Chanel como uma das cem pessoas mais importantes na história do século XX. Ela foi a única estilista a conquistar um espaço na lista.

Estilo clássico de Chanel

Na moda atual, é comum que as mulheres usem calças e camisetas no dia a dia. Até mesmo as tendências masculinas inspiram peças de roupa femininas, como a calça com modelagem boyfriend, bem solta e folgada. Na época de Chanel, isso era impensável. Mas ela não se conformava.

Quando falamos no legado da estilista para o mundo da moda, especialmente no que se refere às transformações iniciadas por ela, é impossível não citar o conforto. Muitos consideram que Chanel “libertou” as mulheres dos trajes rígidos e desconfortáveis do século IX. Ela causou uma verdadeira revolução.

O grande trunfo de Chanel foi sua atitude de mostrar à sociedade que a mulher pode ser elegante sem ter cabelos compridos e usar saias e vestidos. Ela recriou o conceito de “clássico”, apresentando um novo estilo para o mundo. Nas mãos de Lagerfeld, essa marca da estilista se tornou atemporal.

 

Contribuições de Coco Chanel para a moda

O estilo de Chanel, até hoje, poderia ser percebido em detalhes nas roupas que usamos e na forma como as vestimos. Mas além de suas mínimas contribuições, há algumas marcas de Coco que simplesmente não passam despercebidas. Confira algumas:

 

1. Corte de cabelo

O corte de cabelo curto “chanel” não tem esse nome à toa. A estilista foi quem criou o modelo, que acabou levando seu nome. A história diz que ela teria cortado seu próprio cabelo, depois que as pontas foram queimadas devido ao estouro do aquecedor em seu banheiro.

 

2. Pretinho básico

Se você é daquelas que investe no vestido preto básico quando não sabe o que vestir, saiba que foi Chanel quem idealizou esse clássico atemporal e elegante. A estilista teria dito que uma mulher precisa de apenas duas coisas na vida: um vestido preto e um homem que a ame.

 

3. Tailleur

O tradicional terninho, elegante e polido, antes de Chanel era exclusivo do guarda-roupa masculino. Esse traje, hoje comum no ambiente de trabalho, só é uma opção para as mulheres graças à contribuição da estilista.

 

4. Perfume

Primeiro perfume no mundo a levar o nome de uma estilista, o Chanel nº 5 foi  responsável por tornar milionário o império da estilista. Até hoje a fragrância é um clássico da marca.

 

5. Calça

Ousada, Chanel também tomou a linha de frente para permitir a democratização das calças femininas. Ela criou um modelo inspirado nos marinheiros, largo e confortável. A peça se tornou badalada e, a partir daí, as mulheres puderam usar o item com mais liberdade.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!