[the_ad_group id="16401"]
Especialidades

Você está sem desejo sexual? Saiba o que fazer quando a libido diminui

Por Redação Doutíssima 22/05/2014

O desejo sexual de cada pessoa depende muito de seu bem-estar físico e do seu lado emocional. Muitas pessoas podem ter o desejo sexual diminuído em períodos de tensão, de cansaço, de frustração, de ira ou quando há falta de diálogo entre o casal.

A mulher também pode enfrentar períodos de redução do desejo sexual ao entrar na fase da menopausa. Esta é, inclusive, uma tendência para muitas delas nesta fase da vida. Para a abordagem e tratamento desta condição, é preciso ter em conta todos os fatores relacionados à sua origem.

Desejo sexual pode ser recuperado com ajuda psiquiátrica ou uso de medicamentos. Foto: Shutterstock

Desejo sexual pode ser recuperado com ajuda psiquiátrica ou uso de medicamentos. Foto: Shutterstock

Outras causas de baixo desejo sexual que podem ser citadas são situações traumáticas de abuso sexual, como estrupo, mensagens anti-sexuais durante a infância, comportamento sedutor por parte dos pais, dificuldade de unir amor com sexo na mesma pessoa, culpas, raivas e brigas entre o casal, entre outras.

Como aumentar o desejo sexual

Para aumentar o desejo sexual, existem algumas medidas que podem ser adotadas. Ingerir alimentos afrodisíacos é algo que pode ajudar. Outro método que pode ser bastante utilizado é o uso de objetos eróticos, além de experimentar um gel lubrificante à base de água. Também é recomendado que o casal invista um tempo para estarem a sós e não só para o contato íntimo.

Os problemas de desejo sexual são muito desgastantes, pois acabam afetando toda a motivação de vida de uma pessoa e também de seu parceiro. Entretanto, existe tratamento. É recomendável procurar um psiquiatra especializado em sexualidade humana para fazer uma avaliação.

Em primeiro lugar, será necessário examinar se seu problema não é orgânico. Depois, uma revisão será feita para ver se existe alguma medicação que possa ser usada para aliviar os sintomas, visto que, em alguns casos de aversão, por exemplo, certas medicações podem ajudar muito.

Quando o desejo sexual não volta com o tempo, nem mesmo com a ajuda de métodos citados acima, a pessoa pode recorrer à psicoterapia como cognitivo-comportamental (tarefas), nova terapia sexual (combina tarefas com terapia focal), psicoterapia de orientação analítica (mais utilizada para a elaboração de traumas mais profundos). As terapias podem ser tanto individual como em casal.

Aversão sexual

A aversão sexual ou evitação fóbica nada mais é do que o indivíduo que sente um sofrimento causado pela necessidade de evitação de oportunidades e de encontros sexuais com parceiros, devido a sensações de desagrado, de medo, de “nojo”, de repulsa ou de perigo iminente.

Por vezes, a razão da repulsa são as secreções genitais. Em outros casos, o simples pensar em sexo, o toque ou o beijo, já são evitado com certa angústia. Também podem aparecer sinais de pânico, como náuseas, suor excessivo e falta de ar, quando a pessoa tenta enfrentar esse medo, aproximando-se de seu parceiro.

Podemos encontrar também o desejo sexual hipoativo, ou seja, a diminuição ou ausência total de fantasias e de desejo de ter uma atividade sexual. Simplesmente, a pessoa sente que tanto faz ter sexo ou não, pois não faz falta para si. O indivíduo acaba sentindo um grande sofrimento em razão da presença dessa desmotivação e pelos problemas que ela causa a um casal.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!

 

Saiba mais:

 

Saúde da mulher. Corrimento esverdeado: o que pode ser?

Corrimento na gravidez: por que acontece e como tratar

Guia do corrimento vaginal. Tudo o que você precisa saber sobre corrimento: quais tipos, cores, cheiro, como diagnosticar e tratar

Futuras mamães: fiquem de olho no corrimento amarronzado na gravidez

Dúvida do leitor: corrimento na gravidez prejudica o bebê?

Corrimento com mau cheiro: como tratar

Corrimento vaginal: aprenda a descobrir quando o corrimento vaginal indica um problema de saúde

Camisinha que vibra – conheça a novidade que vai balançar o seu relacionamento

Camisinhas diferentes podem ser uma boa opção para sair da rotina com o seu parceiro. 

Bill gates investe na camisinha do futuro

Qual o momento certo de parar de usar a camisinha com o seu parceiro(a)?

Conheça os tipos de camisinha que dão mais prazer

Etiqueta do sexo: como fazer sexo oral sem tabu

Saiba tudo sobre a AIDS: causas, sintomas e tratamento


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]