[the_ad_group id="16401"]
Clínica Geral

Entenda o Hirsutismo: o crescimento excessivo de pêlos em mulheres

Por Dr. Mateus Dornelles Severo 03/06/2014

Entenda o que causa o aparecimento de pelos grossos e escuros nas mulheres, o chamado hirsutismo, bem como os tratamentos existentes para o problema 

 

hirsutismo

 

Não é muito difícil conhecer mulheres que tenham ou que já tiveram o crescimento de pelos mais escuros em determinadas partes do corpo. É o chamado hirsutismo, evidenciado com crescimento excessivo de pelos grossos e escuros em áreas do corpo onde apenas os homens deveriam ter pelos. Essas áreas são:

– lábio superior (região do bigode);

– queixo;

– área das costeletas;

– peito;

– barriga;

– costas;

– coxas.

É uma condição muito comum, afetando 1 em cada 10 mulheres antes da menopausa (última menstruação).

 

Quais são as causas do hirsutismo?

 

Muitas mulheres têm hirsutismo devido a sua genética, ou seja, possuem mães ou irmãs também com excesso de pêlos. Outras, porém, têm hirsutismo devido a altos níveis de hormônios masculinos no sangue, os androgênios.

A principal condição que leva ao aumento dos androgênios e hirsutismo é a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP). Contudo, existem outras causas menos frequentes como tumores de ovário e doenças das glândulas adrenais.

Que outros sinais/sintomas podem estar associados ao hirsutismo? 

Nas mulheres com SOP, além do hirsutismo pode haver:

– alterações menstruais;

– queda de cabelo;

– acne;

– excesso de peso.

Quando os androgênios estão muito elevados, pode ainda ocorrer virilização, ou seja, aumento da massa muscular, mudança do timbre da voz e calvície. Nesses casos, a avaliação deve ser rápida, pois os sintomas podem estar ligados a um tumor.

Que exames são necessários na avaliação do hirsutismo? 

 

Dependendo do caso, pode-se lançar mão dos seguintes exames: – exames de sangue para dosagem dos androgênios:

– ecografia (ultrassonografia) pélvica para avaliação dos ovários;

– em alguns casos selecionados, exames de imagem da adrenal e testes hormonais.

Como é feito o tratamento do hirsutismo? 

Dependendo da causa, o hirsutismo pode ser tratado com:

– pílula anticoncepcional oral;

– remédios chamados anti-androgênios, que diminuem os níveis ou bloqueiam a ação dos androgênios;

– medidas locais como depilação convencional com lâmina ou cera, ou definitiva com laser ou eletrólise.

Se você se sente incomodada com o excesso de pelos, procure o endocrinologista e faça uma avaliação para identificar a causa e receber o tratamento apropriado.

Fonte: www.drmateusendocrino.com

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!

 

Saiba mais:

 

Tratamento para obesidade: quando é hora de procurar e quais os melhores tratamentos para combater o excesso de peso

Diabetes Mellitus na infância: Quando suspeitar?

Inibidores da SGLT2: saiba como funcionam os novos tratamentos para o diabetes mellitus

Como controlar os sintomas da tireóide

Menstruação atrasada: o que pode ser?

Doutor, será que tenho Hipotiroidismo?

Como acontece a puberdade precoce


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]